Sementes de Compaixão

“Através da prática da compaixão somos tocados por nossa própria bondade. Vemos uma pessoa pobre necessitada e no nosso coração desperta simpatia para com o seu sofrimento. Colocar essa simpatia em ação, com uma forte determinação e vontade de fazer alguma coisa sobre o seu sofrimento – esta é a prática da compaixão.”
Dzigar Kongtrül Rinpoche

Em todo o mundo, todas as culturas, religiões e indivíduos acalentam as qualidades humanas básicas da generosidade, compaixão e bondade amorosa. Como seres humanos nós reconhecemos que estendendo-nos a outros não só traz felicidade para o destinatário dos nossos cuidados, mas também aquece o nosso próprio coração. Tornando os outros o foco dos nossos cuidados, colhemos a recompensa de diminuir a nossa auto preocupação. Servir os outros é a forma mais imediata de experimentar a felicidade que todos nós esperamos.

Atividade compassiva sempre foi interligada com a prática Budista. Ajudando ativamente aqueles que estão necessitando, fazendo oferendas e orações aos budas e bodisatvas em nome de todos os seres, e apoiando as condições para o florescimento do sangha são maneiras de servir outros que despertam o nosso potencial de simpatia e atenção. Cada oração e aspiração que fazemos planta uma semente de compaixão cuja plena floração nós só podemos imaginar.

Dez anos atrás, em homenagem ao falecimento de sua mãe, Mayum Tsewang Palden,Rinpoche iniciou um programa conjunto das tradicionais oferendas e orações e caridade em Bodhgaya, Índia. Conhecida como a Oferenda e Peregrinação Dana, a cada ano Rinpoche e a sangha realizam estas inúmeras oferendas e atividades com a intenção positiva que beneficia inúmeros seres sencientes. E a cada ano a definição da dana e oferendas amplia e aprofunda a incidência de um maior número de vidas. Nossa sangha engaja outras formas de atividade compassivas, tais como salvar vidas e práticas de oferendas em grupo para progresso espiritual e paz.

Com o generoso apoio de vários doadores, Rinpocheestá comprometido com projetos de apoio as Três Jóias na Ásia e no Ocidente, tais como a reconstrução do Mosteiro de Tsokar no Tibete e a futura construção do Templo Sangdo Palri no Colorado.

Sementes da Compaixão comemora e documenta toda a gama de atividades compassivas do Mangala Shri Bhuti ao longo dos últimos dez anos. Por favor, leia isso também como um guia para as possibilidades de aderir a este meritório trabalho.

Oferenda de Lamparinas de Manteiga

A chama de uma lâmpada de manteiga simboliza a limpeza longe da ignorância e da descoberta da Natureza Búdica, a capacidade de iluminação que reside dentro de todos os seres. A cada ano, naOferenda e Peregrinação Dana nós oferecemos um mínimo de 100.000 lâmpadas de manteiga para as Três Jóias com o desejo de que todos os seres apaguem os obscurecimentos que ofuscam sua Natureza Búdica.

Um grande número de lâmpadas está aceso no Mosteiro Shechen em Bodhgaya. Muitas outras estão acesas nas mesas de moradores locais, a par do Mahabodhi Stupa. No Butão, patrocinamos as oferendas das lâmpadas de manteiga ao longo do ano no sagrado Mosteiro Kurje em Bhumtang, e na frente da Stupa da Sua Santidade Dilgo Khyentse Rinpoche em Paro, bem como na grande Jarung Kashor Stupa, em Bodanath, no Nepal.

Oferendas Tradicionais

Os dez dias de Oferenda e Peregrinação Dana seguem uma rotina regular. Nós nos encontramos no início da manhã para meditar no templo de Mahabodhi, o coração de Bodhgaya. Tradicionais oferendas e orações começam com uma oferenda de mais de cinqüenta taças cheias com arroz, frutas, biscoitos, doces, e flores para a antiga estátua do Buda Shakyamuni. Estas taças simbolizam as próprias taças de mendicância do Buda. Recordamos a sua atividade através desta oferenda às Três Jóias, juntamente com um conjunto de vestes monásticas que cuidadosamente se coloca sobre a estátua do Buda. Fora da entrada do templo reunimos uma abundância de flores de lótus e fazemos orações de aspiração e dedicação do texto clássico Mahayana, O Modo de Vida do Bodsatva, deShantideva.

Para fazer oferendas desta natureza em Bodhgaya, Índia, é necessária uma enorme coordenação de pessoas, recursos e finanças. Em parte, a realização da Oferenda e Peregrinação Dana ao longo dos últimos dez anos tem sido a forma de entender como a economia local para a oferenda de suprimentos funciona, e para promover a equidade e a sustentabilidade nos nossos relacionamentos com fornecedores e com as muitas crianças locais que auxiliam na coleta dos suprimentos. Esta abordagem permite-nos aumentar a quantidade de todas as nossas oferendas. Nós agora oferecemos mais de 55.000 lótus e malmequeres por ano.

Dana
Dana é a palavra em sânscrito para generosidade, e remete para a prática de dar àqueles que necessitam. A ação central da dana na peregrinação consiste na oferenda de cobertores, uma oferta de alimentos e de 100 rupias para cada grande grupo de indigentes de Bodhgaya, geralmente um número entre 700 e 1000 pessoas. Não há experiência mais marcante do que trabalhar em meio desta grande multidão de pessoas pobres e muitas vezes aleijados. Idosos e jovens recebem a dana com grande apreço exibido em seus rostos. Mais do que em qualquer outro momento, o poder da Danaatinge a casa. Nós somos afortunados que o dólar americano percorre um longo caminho até a Índia, permitindo-nos servir muitos seres, mesmo com um modesto orçamento.

A proximidade da Dana se expande para além deste evento principal incluindo doações monetárias para diversas sopas em cozinhas de Varanasi, uma das cidades santas da Índia, apenas algumas horas ao norte de Bodhgaya. Contribuímos com as comunidades leprosas em Varanasi e ao norte da Índia, e entregamos doações monetárias para mendigos nas ruas de Bodhgaya e Varanasi. Rinpoche tem grande respeito pelos sadhus da Índia, e muitas vezes reune renunciantes que geralmente vagueiam nas margens do Ganges. Sempre que possível, oferecemos uma grande número de donativos e alimentos.

Social Dana
A porção social dana de Oferenda e Peregrinação Dana visa melhorar a qualidade de vida das famílias pobres que vivem em torno de Bodhgaya, onde alguns dólares podem literalmente transformar uma vida. Isso é perfeitamente válido para muitas jovens mulheres cujas famílias são muito pobres para oferecer um dote para seu casamento, uma tradição que ainda é uma realidade para muitos na região rural da Índia. A alternativa é uma vida de miséria. Trabalhando em cooperação com várias organizações locais temos sido capazes de prestar assistência financeira para o dote de cem meninas, fazendo uma incrível diferença em seu futuro. Através do mesmo programa, temos distribuído suprimentos médicos em muitos vilarejos, e novilhas compradas para mais de cento e cinqüenta famílias, permitindo-lhes criar independência.

Pujas e Práticas
Um drupcho é um tradicional grupo que oferece a prática pela paz, bem-estar e ultimamente a iluminação de todas as mães sencientes no samsara. Estas são ocasiões de grandes bênçãos e determinadas orações são feitas na presença do professor. Anualmente, desde 2000, Rinpoche leva dois dias ao longo da semana fazendo tsok bum(100000 oferendas) em Phuntsok Choling, em nossos centros fora de Boulder, Colorado. No nosso retiro no centro no sul do Colorado, Longchen Jigme Samten Ling, os retirantes conduzem o tsok drupcho simultaneamente. Até agora acumulamos dois milhões de oferendas de tsok e incalculáveis aspirações em benefício dos seres.

Mangala Shri Buthi ajuda a patrocinar anualmente drupchens no Peme Ewam Chogar Tenchok Gyurmeling, o mosteiro do pai de Rinpoche, em Bir, Índia. Mais elaborado ainda em forma semelhante a um drupcho, um drupchen envolve 24 horas por dia de recitação de mantras e oferendas por um período de dez dias. Estesdrupchens são parte integrante e um aspecto sustentável do ritual da cultura do mosteiro e mais a visão do Guru Rinpoche.

Em 2004, Rinpoche iniciou o grupo de retiro Riwo Sangcho em Pema Osel Do Ngak Choling em Vermont. Este grupo tem como objetivo oferecer prática para eliminar os obstáculos que vão contra o bem-estar e progresso no caminho.

Fundos Tsethar
Em termos de sua própria felicidade, nada é mais valioso para os seres sencientes do que suas próprias vidas. Por esta razão salvar vidas traz enorme mérito, e sempre foi uma prática central na tradição Mahayana do Budismo. Em 2006, Rinpoche formalizou este aspecto de atividade compassiva através da criação doFundo Tsethar. Duas vezes por ano após o seu ensino em programas no Pema Osel Do Ngak Choling em Vermont, Rinpoche e um grupo de estudantes viajam para o porto perto de Portland, Maine, para libertar lagostas e, algumas vezes, caranguejos, amêijoas e mexilhões. Os alunos continuam esta prática sem a presença do Rinpoche quatro vezes por ano, em dias auspiciosos quando o mérito é largamente multiplicado. Rinpoche continua esta atividade, sempre que possível quando ele viaja. Todas as contribuições para o Fundo Tsethar são totalmente utilizadas para salvar as vidas dos seres.

Esta prática compassiva é também desenvolvida pelo Centro Guna Norling. Salvar vidas de seres que estão condenados à morte é considerada uma forma suprema de prática de longevidade. Ao liberar os seres da aflição e do medo, produzimos um mérito incomensurável. Este mérito pode ser dedicado às pessoas com problemas de saúde e cuja vida tem um valor profundo pra você, estendendo este benefício a todos os seres sencientes. Para participar envie uma mensagem para guna.norling.ba@gmail.com – Contato Sarah Gomes – (71) 9.9997-6230 / 9.8856-9139.

Templo Sangdo Palri
Longchen Jigme Samten Ling, Crestone, Colorado, USA
Muitos praticantes fazem uma aspiração diária para renascer em Sangdo Palri, o Gloriou Copper Colored Mountain, a terra pura de Guru Rinpoche. Em Sangdo Palri os praticantes podem rapidamente concluir os seus caminhos para o benefício de todos os seres sencientes. Tradicionalmente, réplicas do palácio onde reside Guru Rinpoche em Sangdo Palri são construídas para suportar estas aspirações e méritos acumulados. Longchen Jigme Samten Ling, o nosso centro de retiro no Sul do Colorado, e coração do Mangala Shri Bhuti, e realmente o coração de Mangala Shri Bhuti, é dedicado às práticas de Guru Rinpoche decretada a Longchenpa e Jigme Lingpa, os antepassados dos Longchen Nyingtik Lineage. Localizado em uma bela terra, as três histórias do Templo Sangdo Palri acompanham o design e formas arquitetônicas tradicionais, e contém belas estátuas e muitos volumes dos Três Giros da Roda do Dharma do Buda, bem como Tantras e Shastras. O templo estará aberto para os visitantes em dias específicos para oração e os retirantes fazem a cada dois meses, a oferenda de tsok hall no santuário principal. As sete linhas de súplica para o Guru Rinpoche são reproduzidas continuamente.

Para aqueles que desejam servir Guru Rinpoche, o Templo Sangdo Palri representa o enorme potencial da atividade iluminada.

Participe
Depois das Oferendas e Peregrinação Dana, a satisfação de ajudar os outros diretamente deixa uma impressão indelével no nosso coração e mente. De igual modo, oferecendo apoio financeiro e alegria no mérito destes atos compassivos, aprofunda nossa prática de generosidade. De qualquer maneira quando somos capazes de dar, nós plantamos uma semente para o futuro benefício dos seres.

O Fundo de Caridade Asiático foi criado para recolher doações para oferendas e dana feitas nas peregrinações. Uma percentagem das receitas de ensino em eventosMangala Shri Bhuti flui diretamente para este fundo, criando uma fundação deoferenda e dana que é um complemento das contribuições individuais. Toda arrecadação desse fundo é utilizada unicamente nas atividades que você leu aqui. Também aceitamos doações diretas para outros fundos e projetos referidos. As doações podem ser feitas online através do link www.mangalashribhuti.org.

Inspirados por estas práticas de compaixão, nós do Centro Guna Norling, aspiramos e temos a intenção de desenvolver algumas dessas atividades junto as comunidades locais na medida em que causas e condições possam se estabelecer.